Apippas

Varejo é um setor de altíssima competitividade – e sair na frente da concorrência pode estar no nível do detalhe. Como na possibilidade de visualizar produtos e serviços e, principalmente, de comprá-los por qualquer canal. Consumidores querem comprar onde quer que estejam, a qualquer tempo, com a melhor experiência. E essa é uma oportunidade. 

Para isso, assistimos o setor migrando em massa para o digital há um bom tempo, com certos segmentos sendo pioneiros nisso. No “State of API Economy 2021”, do Google, 32% das organizações entrevistadas afirmam ter aumentado investimentos em transformação digital. 

Para diminuir as fricções da experiência, a digitalização do varejo aconteceu tanto por meio da presença em vários canais digitais – e-commerce, marketplaces, etc. –, quanto por meio da digitalização do seu back-office.

Com isso, radicalizou-se uma preocupação que já havia dentro do varejo: gerenciar operações distribuídas entre vários sistemas não homogêneos. A dificuldade é fonte de silos de dados, caos, ineficiência e erros, prejudicando a imagem da loja.

É quando os varejistas percebem a necessidade de ganhar agilidade na integração dos sistemas de suas operações para ganhar tração e entregar uma experiência excepcional para seus clientes. 

Neste artigo, você encontra um guia para integração no varejo. Veremos a importância de ter sistemas integrados, os desafios técnicos que você vai ter ao fazer isso da maneira tradicional e as soluções mais adequadas.

A importância da integração para o varejo

Quando temos uma operação digital, temos que confiar em várias aplicações para executar funções específicas

Embora tenham sido criadas de maneira independente, essas aplicações se articulam em um fluxo de operações completamente interligados, que começa quando o cliente clica em comprar e termina na entrega do produto em suas mãos. Por trás do processamento de uma compra, acontece muita coisa – em muitos casos, ao mesmo tempo.

A menos que você integre todos esses sistemas entre si, você terá que fazer a transferência de informações de um sistema a outro manualmente.

A integração automatiza essa operação, reduzindo os silos de dados, a duplicação de dados, os erros operacionais e a perda de tempo. 

Mas a integração no varejo tem algumas particularidades.

Desafios técnicos da integração para o varejo

A dificuldade de criar integrações entre as aplicações usadas costumeiramente dentro do varejo vem de longa data. 

A razão disso está no ambiente das empresas de varejo, que é completamente diferente do de outras. Enquanto a maioria das empresas opera de maneira centralizada e altamente concentrada, tanto no nível das pessoas quanto da TI, o varejo é distribuído por padrão. Isso sempre foi assim.

Por exemplo: uma franquia ou uma rede mantém uma operação rodando em vários pontos de vendas, muitas com sistemas específicos. Ou então: uma loja com ofertas dentro de vários marketplaces. Há ainda lojas que terceirizam a sua logística. 

Quando uma venda acontece em uma loja, as outras precisam saber disso. Ou quando o estoque de uma loja acaba, ela deve poder consultar o de outras. Da mesma maneira, se a informação de um produto ou do valor dele muda, se um produto é excluído ou adicionado ao catálogo, isso deve ser feito em todos os pontos de venda ao mesmo tempo. 

É impraticável gerenciar a operação do varejo – principalmente quando forem de médio a grande porte – sem algumas integrações

Mas isso não significa que integrar os sistemas do varejo seja simples. Integrações tradicionais ponto a ponto engessam e encarecem a operação, exigindo atualizações frequentes em código customizado que deve ser atualizado para cada integração toda vez que alguma coisa muda.

E então chegamos a outro desafio: quem opera essas integrações. Em muitos casos, as empresas não dispõem de equipe de desenvolvimento ou, então, precisam terceirizar esse trabalho, tendo pouca autonomia para atualizar suas integrações.

O mercado de integrações respondeu a essa necessidade de algumas formas. Vejamos as duas principais soluções:

Opções de integração para o varejo

Hub de integração

O hub de integração é uma plataforma de integração voltada para varejistas que precisam conectar o e-commerce ou ERP a vários marketplaces. 

Ele vai fazer automaticamente a comunicação entre os diferentes sistemas, facilitando a gestão de vendas e mantendo a unidade das operações, do cadastro de produtos nas plataformas, controle de pedidos, comunicação com estoque etc. 

Os hubs de integração têm integrações pré-construídas, com fluxos de dados entre os sistemas mais utilizados pelos varejistas.

Mas, como uma plataforma de nicho, a solução tem limitações em termos de customização. Por isso, há outras soluções. Entre elas, o iPaaS tem recebido mais atenção do segmento. 

iPaaS

iPaaS é a plataforma de integração como serviço, sendo uma outra forma de conectar informações de sistemas distintos. Como o hub de integração, ela tem recursos pré-configurados, como conectores, em alguns casos até mesmo integrações. 

Mesmo assim, ela é particularmente interessante para fluxos de integração complexos, que requerem alto nível de customização em termos de regras de negócio, pois permite a inserção de código e criação de novos conectores.

Com isso, o iPaaS proporciona velocidade ao processo de criação ou de atualização de integrações e, ao mesmo tempo, alta flexibilidade e casos de uso

A solução também integra vários tipos de aplicação, estejam elas na cloud ou on-premise, com muita facilidade. 

O iPaaS também é uma solução leve. Geralmente, ele roda na cloud do fornecedor, que atende a rigorosos SLAs de segurança, disponibilidade e performance. Mas iPaaS como o da APIPASS também podem rodar em center próprio.

Diferente do hub de integração, o iPaaS não atende apenas o varejo, e sim toda empresa que precise de integração.

Saiba mais: Qual é a diferença entre hub de integração e iPaaS

Exemplos de integrações para o varejo 

Dentre algumas integrações clássicas do varejo estão:

Truss reduz em 97% o tempo de envio de pedidos com solução iPaaS

Tenha uma plataforma que te auxilie, APIPASS

A APIPASS ajuda organizações do varejo a gerenciar um ecossistema de TI distribuído por meio de uma solução leve, flexível e low-code, que atende todos os casos de integração.

Além disso, ela é simples de implementar e é facilmente gerenciada sem grandes recursos de TI. 

Conheça o conceito iPaaS falando diretamente conosco pelo WhatsApp ou preenchendo o formulário abaixo.